Cachaça

 

Queijo Bom Peruíbe, único lugar de Peruíbe com produtos diferenciados e com qualidade, venha conhecer nossa variedade de cachaças.

Cachaça, pinga, cana ou caninha é o nome dado à aguardente de cana-de-açúcar produzida no Brasil. É usada no preparo do coquetel mundialmente conhecido “caipirinha”. É obtida através da fermentação e destilação do caldo de cana ou do melaço.

Os apreciadores de uma boa cachaça brasileira já sabem: a tradição mineira em produzir e distribuir essa bebida é conhecida internacionalmente, por sua qualidade e sabor incomparável.

A modernização do processo de fabricação é a principal responsável por esse resultado, aumentando o controle sobre a higiene da matéria-prima, da fermentação e dos equipamentos, produzindo cachaças dignas de reconhecimento – não é à toa que, na maioria dos testes cegos conduzidos por especialistas, as cachaças mineiras se destacam e estão sempre entre as melhores.

Conheça agora algumas cachaças mineiras que você precisa experimentar:

BOAZINHA

Não se engane pelo nome: a Boazinha é muito boa! Tem um sabor adocicado que mescla baunilha e coco, e um aroma pronunciado de fubá. Com baixa acidez e produzida pelo Rei da Cachaça, a bebida é envelhecida em tonéis de bálsamo por dois anos e tem um preço bastante acessível.

CANARINHA

Também produzida na cidade de Salinas, a Canarinha na verdade é fruto da idealização de um dos netos de Anísio Santiago, que sonhava em produzir uma bebida ao mesmo tempo simples e marcante. A tradição familiar se prova certeira com essa cachaça envelhecida por dois anos e com aroma de baunilha e especiarias.

GERMANA HERITAGE

Produzida em Nova União, tem um aroma inusitado de baunilha e doce de banana, e tem uma coloração âmbar. Depois de oito anos armazenada em tonéis de carvalho e mais dois anos em tonéis de bálsamo, a Germana Heritage apresenta baixa acidez e um sabor inesquecível.

SALINEIRA

Após três anos de envelhecimento em tonéis de bálsamo, a Salineira apresenta um aroma de especiarias suave e interessante, com destaque para o anis estrelado. Sua qualidade chega a ser comparada com a Havana, uma das mais famosas da cidade de Salinas.

SELETA

Outra cachaça produzida em Salinas e que se destaca pelo aroma de umburana, obtido após dois anos de envelhecimento em tonéis dessa madeira. A empresa, liderada por Sô Tonim, foi uma das primeiras a divulgar a cachaça artesanal no Brasil e no mundo.

VALE VERDE

A número 1 em diversas listas é produzida em Betim, MG e envelhecida por doze anos em tonéis de carvalho, com aroma de frutas, coco e baunilha. Uma parte da renda obtida com as vendas dessa cachaça é utilizada para bancar projetos de renovação do parque ecológico Vale Verde – quem disse que não dá para ser saboroso e sustentável?

Deixe uma resposta